segunda-feira, 24 de setembro de 2012

projeto Mulher de Direito ajuda no Enfrentamento da Violência Contra a Mulher

O espaço das mulheres na sociedade atual é diferente do ocupado no início da civilização. Mesmo assim, ainda possui muitas semelhanças. Com uma trajetória de direitos reprimidos, a história das mulheres é marcada não somente pela opressão, mas também pela resistência.

Uma vez que em 2012 se comemora o aniversário dos 80 anos do voto feminino, o Siemaco Ponta Grossa pesquisou iniciativas que trabalham em prol dos direitos da mulher. Um deles é o Projeto Mulher de Direito. Este projeto muito interessante é comandado por mulheres de fibra. Uma delas é a presidente do Siemaco Ponta Grossa, Maria Donizeti Teixeira Alves.

Para saber um pouco mais sobre a iniciativa, leia o texto abaixo:

Projeto Mulher de Direito - um resumo das ações

Com o objetivo de favorecer a construção de soluções estratégicas de intervenção nos casos de violência contra a mulher, o Instituto de Defesa dos Direitos Humanos (IDDEHA) executou o Projeto Mulher de Direito. O projeto é financiado pela Secretaria de Políticas para Mulheres e do Governo Federal, e com a apoio da Força Sindical.

Os temas trabalhados foram diversos, entre eles: aspectos bio-psico-sociais da mulher, o contexto da mulher vítima de violência, as dimensões da violência, transversalidade de gênero, representações sociais, identidade de gênero, Lei Maria da Penha, normas e procedimentos utilizados pelos diferentes setores da rede, construção de soluções estratégicas de intervenção na realidade da mulher modificando condições; auto-estima, autoconhecimento, mediação de conflitos e comunicação.

Os resultados do Projeto Mulher de Direito foram muito positivos, com 11 municípios paranaenses envolvidos, cursos para gestores de municípios e de lideranças comunitárias, além de dezenas de palestras.

Os eixos de atuação são os seguintes:
1. Autonomia Econômica e Igualdade no Mundo do Trabalho, com inclusão social.
2. Educação Inclusiva, não-sexista, não-racista, não-homofóbica e não-lesbofóbica
3. Saúde das Mulheres, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos
4. Enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres
5. Participação das mulheres nos espaços de poder e decisão
6. Desenvolvimento sustentável no meio rural, cidade e floresta, com garantia de justiça ambiental, soberania e segurança alimentar
7. Direito à terra, moradia digna e infra-estrutura social nos meios rural e urbano, considerando as comunidades tradicionais
8. Cultura, comunicação e mídia igualitárias, democráticas e não-discriminatórias
9. Enfrentamento do racismo, sexismo e lesbofobia
10. Enfrentamento das desigualdades geracionais que atingem as mulheres, com especial atenção às jovens e idosas
11. Gestão e monitoramento do plano

Quem quiser saber mais sobre este projeto incrível em prol dos direitos das mulheres, acesse o site do IDDEHA: www.iddeha.org.br

Nos próximos dias, publicaremos textos falando sobre os direitos das mulheres!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário